Estoque de Matéria-Prima

Nas empresas de produção de bens de consumo o estoque de matéria-prima exerce posição de destaque, pois, sem insumos não haverá como prosseguir com as atividades do empreendimento, nem como direcionar os esforços para a geração de valor baseado em um modelo de negócio estruturado na sua produção.

 

Por essa premissa e característica é preciso estabelecer metodologias e diretrizes que busquem ter efetividade nessa área da empresa, bem como adotar ferramentas que disponibilizem informações consistentes e de relevância para a tomada de decisão.

 

OrganizaTêxtil entende que esse é um tema muito importante, por isso, preparamos este artigo em que abordaremos as principais questões relacionadas às boas práticas de gestão do estoque de matéria-prima.

 

 

Planejamento de ressuprimento

 

Toda empresa produtora de bens de consumo deve ter cautela na atividade de ressuprimento do estoque de matéria-prima, pois, a falta de insumos representa sérios riscos de paralisação das operações, e o excesso gera imobilização de recursos financeiros que poderiam ser aplicados em outras áreas do empreendimento.

 

Assim, o gestor da área deve realizar o planejamento adequado da cadeia de suprimentos baseando-se na previsão de produção para um determinado período. Além disso, a relação com os fornecedores deve ser de parceria de negócios, com entregas de insumos planejadas e disponibilizadas de acordo com a necessidade da sua produção.

 

Por essa abordagem haverá efetividade na atividade de ressuprimento sem que ocorra desperdício de recursos financeiros.

 

Atualização das quantidades

 

Para que o funcionamento do estoque de matéria-prima ocorra de forma adequada e coesa com as demais áreas é preciso que as quantidades de cada item sejam atualizadas em tempo real, pois, isso permite uma visão sistêmica e proporciona as informações adequadas para a sua gestão.

 

Essa atualização ocorre na forma de baixas de estoque — em caso de consumo do item na atividade produtiva, ou em forma de entrada de item — em caso de ressuprimento dos níveis do estoque de matéria-prima.

 

A atualização das quantidades pode ser feita de forma manual com uso de fichas de registro ou planilhas eletrônicas, porém, o mais indicado é que essa atualização ocorra de forma automática utilizando um software de gestão específico, dado que isso evita possíveis erros nas quantidades registradas nos controles.

 

Para tornar a atualização automática mais precisa é indicado utilizar a tecnologia de código de barras ou RFID — Radio-Frequency IDentification (identificação por radiofrequência).

 

Leia também este outro artigo para complementar seu conhecimento: RFID ? Etiquetas de radiofrequências e seu uso na indústria.

 

Tratamento de perdas

As perdas e avarias de insumos são normais no processo produtivo, porém, devem ser tratadas de forma adequada, pois, essa tratativa e mensuração permitirão estabelecer melhorias nos processos com o objetivo de diminuir esses prejuízos.

 

Além disso, as perdas podem ocorrer também por falhas no processo de produção dos insumos, e que tais problemas não sejam identificados dentro do prazo de troca ou período de validade. Por isso é indispensável implantar um software que contempla o módulo de gestão de perdas e controle de material avariado, visto que, isso evita problemas na gestão do estoque de matéria-prima, bem como diminui os índices de perdas financeiras.

 

Valorização do estoque de matéria-prima

 

O controle da valorização do estoque de matéria-prima é uma atividade muito importante, tanto para fins de controle interno e gestão, como para prestação de contas junto ao Fisco, pois, todo estoque faz parte da conta contábil de ativos da empresa.

 

Assim, a empresa deve adotar um software que mantenha a valorização atualizada e com base no seu custo médio, um fator que é exigido pela legislação vigente.

 

Inventário do estoque de matéria- prima

 

Embora o estoque de matéria-prima seja atualizado em tempo real mediante o registro das entradas e saídas dos insumos, é comum encontrar falhas e inconsistências nesse processo, principalmente, por questões de erros operacionais e de processos.

 

Por isso é importante que a empresa realize periodicamente o inventário — atividade que consiste em relacionar todos os itens registrados nos sistemas de controle e apurar as quantidades reais em relação ao que consta nos registros.

 

Isso é fundamental para que as informações contábeis estejam corretas e reflitam a realidade da empresa. Além disso, o inventário ajusta todas as inconsistências encontradas e ajuda no processo de gestão e implantação de processos de melhorias operacionais.

 

Para otimizar o processo de inventário é fundamental utilizar um software que integra o módulo de gestão de estoque, aliado a leitores de código de barras ou coletores de dados, pois, a leitura e identificação dos itens ocorrerá de forma mais rápida.

 

De forma geral, a gestão efetiva do estoque de matéria-prima é fundamental para empresas do segmento de produção de bens de consumo, pois, essa área é uma das bases de recursos para as operações do empreendimento e que estabelece as principais diretrizes para a alavancagem dos negócios. Assim, não deixe de investir nessa atividade e de adotar um software como plataforma para controle e administração dos insumos da sua empresa.

 

A OrganizaTêxtil tem ferramentas para tornar sua gestão de estoque de matéria prima muito mais eficiente! Clique aqui e conheça os nossos softwares e serviços!.

assine nossa newsletter e receba as novidades no seu e-mail.