Como definir o Markup na Indústria?

Os preços de venda historicamente foram formados adicionando-se o lucro aos custos, mas como um paradigma num mundo que cada vez mais caminha para uma competição perfeita, o preço é determinado pelo mercado.

 

No entanto é importante acompanharmos qual o preço ideal a ser praticado para produtos e serviços, baseado nos nossos custos. E isso pode se tornar um grande desafio para os gestores. Há muitas variáveis que devem ser levadas em conta, e não raro algum elemento importante passa despercebido.

 

Saber como definir o Markup na indústria com precisão contribui que o retorno apresente uma margem de lucro satisfatória.

 

Para que a empresa agregue valor mantendo a lucratividade no horizonte, é preciso cobrir custos de produção e distribuição. Assim, um cálculo como o mencionado não pode negligenciar taxas, impostos, custos fixos, insumos produtivos, e assim por diante.

 

Lidar com este processo pode ser particularmente difícil para empresas incipientes. Apresentamos a seguir tudo o que é preciso saber para trabalhar com o markup no seu negócio.

 

O que é Markup?

 

O Markup nada mais é do que um método para cálculo do preço unitário de serviços e produtos.

 

O índice que definirá o preço de venda trabalha por meio do conceito de preço margem. Ou seja, ao custo unitário será somada uma margem de lucro para que se obtenha o valor de venda adequado.

 

Trata-se de uma técnica de precificação relativamente simples e que ajuda os gestores a definir preços que cubram seus custos. Tanto de ordem fixa, quanto variável. Com esta definição é possível planejar desde limites para descontos, até fazer o mapeamento do lucro unidade.

O próprio gerenciamento de vendas sofrerá um impacto qualitativo com a utilização da ferramenta.

 

O que pode influenciar o cálculo?

 

Antes de estabelecer como definir o Markup na indústria, cabe lembrar algumas noções de precificação importantes. Listamos a seguir os conceitos com o qual o gestor precisará lidar para elaborar o cálculo corretamente:

 

• Custos fixos: são aqueles que como o nome indica, mantêm-se fixos independentemente do volume de produção. Desta forma, por mais que o ritmo de produção e vendas oscile, esses valores são estáticos. Enquadram-se nos custos fixos despesas como aluguel, serviços de segurança, limpeza, planos de telefonia, até mesmo os salários administrativos.  

 

• Custos variáveis: flutua em proporção direta com as mudanças na produção, ou seja, variam de acordo com as unidades produzidas. Como exemplos podem ser considerados: as matérias-primas, custos de mão de obra e horas extras, energia elétrica, entre outros.

 

• Preço de custo: também conhecido como custo direto ou custo de mercadoria vendida. Valor dos insumos e elementos de produção empregados no produto ou serviço.

 

• Margem de lucro pretendida: é o que a empresa espera obter com a venda. Logo, é o valor que supera custos somados e se traduz em lucro.

 

 

Como definir o Markup na indústria

 

Tendo os conceitos mencionados estabelecidos de forma clara podemos abordar como definir o markup na indústria.

 

O Markup como método de precificação permite o controle do preço de venda, por meio de um "indicador" ou "índice" que, aplicado sobre o custo de um produto, determina o preço de venda e comercialização. Um Markup é adicionado ao custo total incorrido pelo produtor de um bem ou serviço com propósito de gerar um lucro.

 

 Determine o custo de produção, o percentual de despesas fixas (DF), variáveis (DV) e o lucro pretendido (LP). Com estes números em mãos faremos primeiro o Markup divisor, representado pela seguinte fórmula:

 

Markup : 100 / [ 100 - ( %CV + %CF + %LP ) ]

 

O produto deste cálculo é o markup multiplicador. Ele será aplicado sobre o preço de custo. Lembrando que o lucro presumido não pode superar os 100% com o risco de elevar demais o valor do produto.

 

Vejamos um exemplo prático de markup:

 

•Um produto possui custo de produção de R$ 30,00

 

•Despesas fixas somam 10% e variáveis 25%

 

•O lucro presumido é de 30%

 

O cálculo:   100/ 100 – (10 + 25 + 30) = 100/35 = 2,8.

 

 

Aplicando o valor do Markup multiplicador sobre o custo de produção, temos:

 

R$ 30,00 x 2,8 = R$ 84,00. Este será o valor de venda ideal para o seu produto.

 

A importancia do Markup

 

O preço a ser cobrado nos produtos e serviços deve cobrir despesas e garantir a lucratividade do seu negócio. O índice multiplicador aqui representado é uma ferramenta que ajuda a alcançar estes objetivos com segurança.

 

A ausência de métodos adequados de precificação não só reduz o lucro como pode prejudicar o funcionamento da indústria de uma forma geral.

 

Tenha a disposição recursos avançados de controladoria e custos para indústria têxtil agende uma call e saiba mais!

 

 

assine nossa newsletter e receba as novidades no seu e-mail.